"Por extensão da atração pelas coisas gráficas (que o papel suporta) somada à idéia de que a letra é um desenho associado a um som, enfim, uma coisa audiovisual, de tempos em tempos escrevo poemas concretistas. De maneira amadora, despretensiosa, sem técnica, nem método. Mais como um exercício com a forma, o som e o sentido das palavras.
Quatro destes poemas foram selecionados em edições do Concurso Poemas no Ônibus."

Mathias Cramer

 

 

Clique nas miniaturas ao lado para conhecê-los >>>

 

 

 

Promovido pela Secretaria Municipal de Cultura de Porto Alegre, Cia. Carris, Associação dos Transportadores de Passageiros (ATP), Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC) e Trensurb, o Concurso Poemas nos Ônibus, em sua 15ª edição/2006, selecionou 30 trabalhos entre os mais de 700 inscritos.

<<< Clique aqui para conhecer a relação dos autores selecionados >>>

© 2017 - Tempo Real